quarta-feira, 25 de maio de 2016

Illusion Tour: Procura-se Homem

Procura-se Homem

é uma ação que fecha um ciclo, desenvolve e abre outro ciclo novo ao condensar os elementos mais básicos de tudo que eu já trabalhava há alguns anos, revela seus caminhos e afirma que são possíveis.

a performance é simples, consiste em colar páginas de revistas gays masculinas com nudez em um mural e por cima delas colar páginas de revistas de moda, com os homens vestidos.

todo o restante nasce na hora, é fruto do desejo. não um desejo erótico diante da nudez, mas desejo reativo e cínico naquela observação dos corpos tão expostos e depois tão cobertos.

ser homem ali, é não ter seios nem vagina e possuir um pênis. a partir disso tirar minha própria roupa, me apropriar daqueles corpos das fotos, sexualizar minha relação com suas imagens e imitá-las é uma brincadeira com o que sobra desse homem.
não é possível saber, mas ao mesmo tempo é, o que desenha e afirma o que o homem afinal pode ser quando nu ou quando se veste. 
não há atitude nítida que estabeleça diferenças e demarcações ao se observar aqueles homens em fotografias, ou ao vivo e presencialmente.
voz, gestos, gostos e objetivos de homens, nós já conhecemos. 
o que não sabemos é o que pode ser feito ou que faz aquele corpo quando está apenas nu e não uniformizado com as vestes que classificamos como masculinas e nem quando esse corpo está sozinho ou nem quando este corpo está com outros corpos masculinos, vestidos ou nus.



me interesso pelo ser neutro. neutro é o que não grita para dizer que está nessa ou na outra posição e não empresta da imagem desse ou daquele lado para provocar. é uma tentativa de ser algo que não precisa da definição. é isso. 
não precisa assumir o lado que já está, nem migrar para o outro, nem ficar no meio do caminho, nem agredir ou se submeter.

é menos físico e mais espiritual. mas é impossível o físico não ser o canal e a mídia que contem esses dados.

sensibilizar o corpo e no entorno estabelecer uma micro-esfera de ocupação.
ao tocar ou exibir o núcleo dessa esfera, toca ou repele outras esferas. faz menos e faz o óbvio para não contaminar ou apropriar-se.
permite-se ser apropriado e relacionar-se (ou não). ser visto é relacionar-se. não querer ser visto ou não poder ser mostrado é relacionar-se com esferas alheias a ponto de abrir o conflito.

há vontade e cuidado. procura-se sanidade e afirmação. procura-se os que se perderam em si e se colocaram para fora e procuraram aos outros e os colocaram para dentro.
procura-se  homem que deseja um homem que é desejado por um homem.
procura-se homens de verdade
aqueles que são nus
os que estão tão certos de si que não fazem força para serem homens
os que estão nus entre os homens.

procura-se uma héterohomo eroticidade

desfazendo ilusão.

FESTIVAL LA PLATAFORMANCE - RESISTÊNCIA EM REDE  28 DE ABRIL DE 2016 











Fotos: Ney Rocha 






Procura-se Homem é um trabalho onde o corpo se entrega à adoração do corpo masculino nu como um desmonte das barreiras físicas entre os corpos dos homens e da própria imagem, onde o artista se relaciona com fotos de maneira que se submete a elas. O conflito aparece na tentativa de cobrir essa nudez para que esse homem erótico não apareça. Mas assim o artista chega ao próprio clímax que é quando revela a si mesmo. A vaidade é o ponto de encontro do corpo alheio adorado ao próprio corpo do artista, que passa a figurar sozinho como único objeto de desejo no momento. O desejo não necessariamente acontece no público, mas no próprio performer que deseja a si mesmo como homem que deve se encontrar entre os outros mas não se sente pertencente ao comum senso de masculino. Nesse senso, a modulação corporal e identificação psicológica com o que se sabe e conhece por masculino não acontece no corpo do performer, que também não se posiciona fora desse mesmo senso. Ao tentar não se parecer com nada, nega a construção e a oposição ao corpo biológico do homem e procura a si mesmo como um indivíduo.


quarta-feira, 20 de abril de 2016

Illusion




01. Controle
02. Era tudo engano
03. Sem explicações
04. Profecia
05. X-Static
06. Wanted man
07. Spaceboys














 Thiago by Ique in Vogue
  Thiago by Ique in Vogue
















quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Illusion




ILLUSION





novo álbum

experimento de música amadora + criação descompromissada 
voz crua + palavra solta



01. Controle
02. Era tudo engano
03. Sem explicações
04. Profecia
05. X-Static 
06. Wanted man
07. Spaceboys



segunda-feira, 26 de outubro de 2015

skin




skin
album release:


Ação+voz

o álbum skin, é meu primeiro experimento em registro da voz como relato de uma ação que traz texto e presença delocados no tempo e captados, transmutados em mídia física e que multiplicam aquele instante

o ambiente, o som do real, do espaço que abriga o corpo são trilha sonora
background para desabafo


a fala passa a ser: eu

eu falo e ali estou


ativo o pensamento: você ouve, me ouve. então passo a existir

desde o início da produção como Ique in Vogue já pensava em maneiras de colocar meus textos, que chamo de desabafos, para circularem com o recurso da minha voz, da minha leitura

anos de maturação do trabalho de se perder e ser massa amorfa que apenas pode ser
em um momento definido pelo universo, meu existir psíquico se comunica com meu estar físico e a matéria acumulado na essência mental, possibilitou: hora da vontade passar a ser fato


gravado no som natural do Parque do Piqueri, zona leste de São Paulo, SP, o encapsular de natureza entre pedra seca da civilização, permitiu que a poética Zephyr, tão cheia da sutileza do vento e da natureza ao redor crescesse e desse casa a essas palavras, escritas em 2014.

o ciclo se fechou para dar partida ao fluxo novamente até o próximo ciclo

o álbum será gravado em CD e será lançado também em DVD que trará outros trabalhos, uma coletânea de registros de performances e videoperformances recentes.
também estará disponível no soundcloud e algumas faixas remixadas poderão ser ouvidas também no youtube



quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Zephyr





































The only one

Eu acabo sendo o único que opina e que não opina e o único com quem ninguém concorda.
O único é um estado meu. Ser único, ser sozinho. Aprendi a ser sozinho não sendo o único.
oh, o único que ficou
O único que ainda tenta, o único que faz isso, o único que acha que tá bom assim, o único que quer.
O único completo e incompleto, o único que terminou sem ter começado, que acabou sem ter recomeçado e o único que já recomeçou.
O único que espera.



nothing really matters

Um outro ano está aqui.
Está dentro de mim. Um universo está dentro de mim.
Experiência pode nos mudar muito. Nada realmente importa mais do que aquilo que vá te fazer feliz. Desculpe, mundo, mas eu não quero sua negatividade.
Nu em uma cadeira eu estou observando você.

Nada realmente importa, nada acaba importando quando vejo o quanto
já passou e não volta mais.
Nada mais importa quando eu quero que o novo venha.
Nada pode ser nem estar nem permanecer nem aparecer.
Deixei de permanecer, agora eu me importo.